domingo, 10 de julho de 2011






Final de tarde de domingo, danço ao som de uma música suave. O corpo embala-se, fecho os olhos, me sinto, o pensamento vagueia. O céu, pintado de azul e rosa, magicamente se transforma. Danço.

Daria a você o contato das minhas mãos com creme para deslizar em teu corpo, ao som da música suave e romântica. Daria o céu colorido de azul e rosa para alegrar o final do teu domingo. Final de tarde, para alguns, melancolia, lembranças. Para mim, agora, belezas para perfumar e colorir o teu corpo, a tua alma. Para embalar teus sonhos. Danço.




Lindo o céu. A foto não mostra a beleza que vi.
Texto e foto - 19.06.11 - Domingo

10 comentários:

Maria disse...

Belo! Tudo...
Dança, Paula! Não páres de dançar!

Beijo-te.

Vivian disse...

...eu posso imaginar
os matizes deste céu

suas palavras denunciaram
esta magnitude de encanto
e sentimento.

bjs, alma linda!

boa semana, querida!

EDER RIBEIRO disse...

Paula, a dança deve ter muito significado em sua vida, pois ela resalta nos seus textos. Dá vontade de entrar no ritmo. Bjos.

tossan® disse...

Eu também imagino. Eu ouço uma música assim lá no klic, acho que é parecida. Parece que você está no auge de uma emoção. Beijo

Maria Dias disse...

Lindo texto e maravilhosa imagem deste fim de domingo...
Sabe,as vezes temos muito pra dar mas o outro nao quer receber...
Azar o dele,talvez ele nao mereça este todo...

Beijo e boa semana...uma semana como este belo céu matizado.

myra disse...

nao deixe nunca de dansar, o ritmo é importante na nossa vida...muitos beijos minha querida Paula,

pires disse...

Paula lendo vc consegui colocar um pouco de alegria nas minhas tardes de domingo. Abração!!

Benno disse...

Quando é a manhã que nasce eu quase nunca percebo suas cores.
o entardecer é muito mais colorido
pois o dia esquenta a atmosfera e cria uma grandiente de temperatura fazendo com a luz refrate com maior desvio. mas o que importa é a beleza do entardecer, o beijo com que a noite se despede do dia é uma profusão de cores.

Armindo C. Alves disse...

Ao sabor do quadro descrito, balanço as ideias ao ritmo de suave melodia, fecho os olhos e magicamente os pensamentos assumem cores se diluindo em perfeito arco-iris. A magia se repete com o balançar do corpo , enquanto o vento vai ondulando o cabelo solto entre reflexos de luar.

O sonho se esfuma num abrir de olhos.
Afinal não havia música nem arco-iris, nem reflexos de luar. Não havia cor, nem era Domingo, mas havia sonho e foi bom sonhar.

Boa semana.

Beijos.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Que dança suave, mágica para um final de tarde, domingo...talvez outro dia, basta que para isso as palavras se façam poesia.

Este céu, grande inspiração.
Parabéns.

bj
oa.s