terça-feira, 4 de outubro de 2011





O amor das palavras é perfeito, mesmo na imperfeição. Imagino os toques das mãos. Ah, se eu pudesse tocar-te o quanto me sinto tocada. E se pudesse soletrar em teus lábios sílabas. E se pudesse acariciar a tua pele feito toco as letras do teclado, e se eu pudesse apenas escrever um poema de amor em teu corpo. Bastaria uma pequena estrofe, uma frase. Não diria te amo. Apenas deixaria fluir toda a poesia que tenho dentro de mim, em toques.


10 comentários:

Tatiana Moreira disse...

É uma necessidade tão grande que muitas vezes temos de tocar o que nos toca de forma tão intensa que chegamos a realmente SENTIR!

Um abraço carinhoso

EDER RIBEIRO disse...

e se tiver, com os toques, a mesma poesia com as palavras, feliz do tocado. Bjos.tocado. Bjos.

Nanda Assis disse...

se o amor é cego e o jeito é apalpar, sendo surdo o jeito é teclar.

bjos...

Ilaine disse...

... e tu tens tanta poesia dentro de ti. Tanta!

Beijo

myra disse...

.."um poema de amor no teu corpo"
beleza!!!!
admiro-te!
beijossssssssssss

Everson Russo disse...

Quando se ama, misturam se palavras e toques, sentimentos e suspiros...gritos e sussurros...tudo em nome do amor....beijos e beijos de bom dia.

Benno disse...

ah,
se os braços dos meu sonhos
se estendessem por fim
na direção dos teus sonhos
e ele me dissessem sim

(é loucura, bem sei,
mas permita-me imaginar)

o que seria ?

os teus lábios tão sonhados
nos meus lábios
ardentes e febris
a fundirem-se insanos

numa chaga vermelha
absoluta e incandescente
crua, obscena e iridescente

(de se instalar a dúvida
no mais fiel dos crentes)

numa eternidade
maior que a idade
do mais antigo templo
tão vetusta, crua
e duradoura
quanto a imensidão do tempo

(é loucura, bem sei,
mas permita-me imaginar)

mas eis-me aqui
no fundo
de um coração ferido
calado, frio
e contido
nos limites acanhados do meu leito
(onde me falta o ar)
violados pelo meu herético sonhar

BRANCAMAR disse...

Muito lindo Paula, os momentos mais intensos traduzem-se na imensidão dos toques e da pele, dos silêncios intensos, dos olhares imensos, maiores que as palavras gastas e mil vezes repetidas.

Beijos

mfc disse...

O toque das mãos é algo que me leva às nuvens!

Memória de Elefante disse...

Paula!
Viemos ao mundo para dar nome às coisas.A palavra faz parte de nossa humana essência.
Seduzimos o leitor num texto ou numa palavra liquidamos:negócios e amores.
É possível tomar nas mãos as rédeas da nossa sorte e criar:
se naõ poemas maravilhosos, pelo menos a nossa própria vida.

Um beijo