quinta-feira, 1 de novembro de 2012







Já não deixo abraços, eles não serão dados. Passo por noite vazias, preenchendo os olhos de estrelas ou de asfaltos, que diferença faz? Não sei, nem me interessa. Sigo, pisando poças de suor, de sangue, de lágrimas ou de sorrisos, nem sei, que diferença faz? Nem beijos, nem abraços, eles são em vão, não serão trocados, tocados, sentidos. Noites vãs que se estendem pelo dia. Colinas, mares, sol, neve, céu, chão, gente, muita gente, dizendo algo, dizendo nada, dizendo tudo, nem abraços, nem beijos, o vão do silêncio. Passos discretos em corações dilacerados, botinas pesadas e meladas de lama em passarelas de purpurina, o ontem, o hoje, o amanhã, sonhos derramados, ou sonhos flutuantes, que diferença faz? Nem beijos, nem abraços, os encontros não ocorrerão.





11 comentários:

Eurico disse...

Bom ter vc postando, amiga.

Abç cordial.

Paulo Francisco de Araujo disse...

As pisadas fortes em poças emocionais respingam em uns e encharcam outros...
Um beijo grande

Nanda Assis disse...

que lindo paulinha!! triste e eu me encaixei.

bjos...

Maria disse...

Tendência para pensarmos que o que se escreve é um pouco do que está acontecendo connosco. Assim, este post é tão angustiante, Paulinha...

Beijo com saudades.

O Sibarita disse...

Ei Fia, sorria... kkkkkk E por acaso a senhora é dona do destino, é? E quem lhe informou que encontros não ocorrerão? kkkkkkkkk

Não seja tão pessimista assim! O tempo corre e conspira, o vento sopra e a lua candeia e o céu incendeia, repare... kkkkkkkkkk

Quem sabe de repente, mais que de repente alguém se apresenta de surpresa e diz: Ô moça, eu sou o sol... E ai? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Um belo texto, porém, angustiante...

Dona moça Paula, sobre os peomas postados no Sibarita na maioria absoluta são novos, viu? kkkk LEVEZA por exemplo foi feito hoje! Claro, tenho poemas nunca postados feitos ao longo deste ano e até do ano passado que vez por outra posto também, mas, sempre dou preferência aos que são feitos quase ou no dia da postagem.

Valha-me Deus! kkkkkkkkkkk

O Sibarita

myra disse...

...os pensamentos...e os sentimentos. etc..minha querida Paula, voce està pessimista. NAO!mas que bem escreve...
beijos

sérgio figueiredo disse...

ENORME, a expressividade e o sentimento que reside nesse teu ser.
bonito de se ler embora, triste no seu contexto... mas o coração que há em nós, quantas vezes e por tanto tempo, não nos dá a luz que nos estimule a acordar e a caminhar sempre em frente.
quanto a "os encontros não ocorrerão", sê amiga do "acontecer a seu tempo". deixa que a natureza decida...

bj...nho

EDER RIBEIRO disse...

A melancolia se derramando pela tela a nos dizer da indiferença. Qtos de nós não necessitamos desse abraço e ficamos parados de braços estendido enqto o outro segue. Bjos e bom feriado.

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!!

Tudo isso jogado ao mar só prá ver as ondas trazerem de volta e ver que a vida continua e que tudo isso é apenas uma fase, passando dessa fase tanto fez tanto faz.

Tenha um ótimo feriado e fim de semana.

Bjs.

Everson Russo disse...

Que bom que tá voltando minha amiga querida,,,esse caminho que temos que seguir,,,onde muitas vezes caminhamos sozinhos...sem abraços...sem sorrisos,,,as vezes no frio...é um caminho moldado pela alma...por todos os sentimentos dos olhares que nos rodeiam,,,e muitas vezes...pelo nosso próprio olhar...beijos e flores de bom final de semana pra ti.

:.tossan® disse...

O meu abraço será dado. Abraço. Bj