quinta-feira, 4 de julho de 2013

.



O voo do pássaro que vai distante
Braços abertos
Músculos retesados
Dores dos que observam
Lágrimas dos que ficam
A cruz no peito
O escapulário no pescoço
A música a dilacerar a carne
O grito preso
A condenação
Na parte posterior da perna uma imagem
O caminhar, a areia, a liberdade
O voo do pássaro
Os olhos numa gaiola
A mutação
A renovação

8 comentários:

Ricardo/águia_livre disse...

A palavra RENOVAÇÃO acaba por justificar tudo não é verdade?

Tenha um dia de felicidade
************************
Querendo visitem-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

myra disse...



O caminhar, a areia, a liberdade
sim, sim,minha querida Paula!
infinitos beijos

Blue disse...

Livres como pássaros fora de uma gaiola,
sempre renovados e prontos a caminhar,
em busca da liberdade!

Beijo

eder ribeiro disse...

"Dores dos que observam". Aqui, nesse verso, vc sitentiza os anseios de mtos, somos apenas observadores da liberdade, pois "enes" motivos não nos permitem voos maiores. Bjos.

Existe Sempre Um Lugar disse...

olá,
A liberdade e renovação é um direito que nos consiste.

Abraço


ag

Cidália Ferreira disse...

Olá
Maravilhoso blogue...Gostei do que li e vi..
Já sou seguidora
vou linkar ao meu..querendo pode-me visitar:

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/
Abraço,

O Sibarita disse...

Ai essas renovações...

O renovar é atitude, é a reforma íntima, repare... kkk

O Sibarita

Paulo Francisco disse...

Gostei muito!