quinta-feira, 22 de agosto de 2013





O que é seu, é seu. O que é meu, é meu. Porém, um dia, o que era seu me tocou e passou a ser meu. Então, sigo levando um pouco de você em mim. Feito uma renda fui me tecendo , pernas de muitos fios, tramas de muitos pontos, um bordado colorido, uma renda de bilros, uma renascença, um macramê. O que é seu, é seu. Não roubo, não plagio, não sou você, apenas fui atravessada por algo seu. Eu sou eu, bordada com fios teus (fios de ouro) e pontos meus. 



7 comentários:

Paulo Francisco disse...

Uma bela teia.

eder ribeiro disse...

Direta. Um texto bem acabado. Bjos. Bom finde.

myra disse...

bordada com fios teus...belo!!!!
adorei,mais que adorei!
beijos!!!

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Uma teia que, tenho a certeza, foi bordada por uma linda aranhiçazinha, lool
(Brincando).

Gostei muito de ler

Fique feliz
*************************
Gostava que me visitasse(m)

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Gostei dessa; Bordada em fios teus, loooool Lindo :-)

Beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

brisonmattos disse...

lindo!Belíssimo pensamento. Quisera todos os relacionamentos tivessem esse pensamento. Mesmo aqueles que já se acabaram.

O Sibarita disse...

Xiiiiiiiiiii... kkk Oxente, ô dona moça plágio, roubo? Será que entendi certo?

Quem rouba ou plageia? Aimeudeu! kkkk Devo ter entendi errado só pode ser, né não? kkkkkkkkkkkk

O seu texto tá muito do porreta, um amor escondido corróendo, corróendo... kkkkkkkkkkkk

Mas, ao final, tudo dará certo, acho,faça fé! kkkkkkkk

Muito bom esse macramê! kkkkkkkkk

-Ppiisssiiiuuu, Sibarita!
-Oi, quem é?
-Zé Corró!
-Sim, diga...
-Seu Siba acabei de ler sua poesia "Ceochê" o senhor não quer mudar algumas palavras não?
-Eu? E por que deveria?
-Arrepare...
-Reparar o que?
-Algumas palavras do seu poema, bate com algumas daqui... rsrsrssr
-É, mas, o contexto é diferente Zé! kkkkkkkkkk
-Seu Siba, seu Siba, vão dizer que é plágio, roubo! rsrsrssrsrsr
-Madaso! Será? aiaiaiaia... Eu plagiador? Tenha dó Zé! kkkkkkk
-Dó eu tenho, agora, não sei se lá ela terá em lhe dununciar! rsrsrsrsrsr
-Oi eu vou é me picar, viu? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
-Eu também, depois só quero ver o estrago, fuiiiiiiiiii... rsrssrsr